segunda-feira, 7 de junho de 2010

Queda de cometa pode explicar características da atmosfera de Neptuno.

Há 5 anos E. Lellouch, R. Moreno e G. Paubert avançaram esta ideia em trabalho publicado na revista Astronomy & Astrophysics. Os elevados valores de Monóxido de Carbono (CO) que detectavam em Neptuno, utilizando o rádio-telescópio de 30 m IRAM, poderiam ser explicados desta forma.

A ideia voltou a ganhar força com as novas medições realizadas pelo telescópio espacial Herschel apresentadas e discutidas por P. Hartogh numa conferência da Sociedade Astronómica Americana no passado dia 24 de Maio, segundo noticiado na revista Nature.

A interpretação não é a única possível, claro, mas é sem dúvida a mais interessante.

1 comentário:

Letícia disse...

Olá amigos, deixo aqui a minha dica:
A Rede de Popularização da Ciência e da Tecnologia da América Latina e do Caribe (Red-POP) recebe até 15 de novembro, propostas de trabalho para a 12ª Reunião Bienal (http://www.mc.unicamp.br/redpop2011/) que acontece no Brasil, organizada pelo Museu Exploratório de Ciências (MC), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), de 29 de maio a 2 de junho de 2011.
Com o tema “A profissionalização do trabalho de divulgação científica”, o encontro aceitará tanto trabalhos de pesquisa, de caráter acadêmico, quanto de profissionais da área, interessados em relatar suas experiências. Cinco eixos temáticos vão nortear a 12ª Reunião: Educação não-formal em ciências; Jornalismo científico; Programas e materiais para museus de ciências: materiais e práticas concretas; Museografia e museologia científica; Público, impacto e avaliação dos programas.